LOADING

Type to search

Cinema Diversos

5 motivos para assistir Com Amor, Simon (e um para ficar chateado)

Rafael Volpatto
Rafael Volpatto 27 de Março de 2018
Share

E aí, pessoal! Tudo certinho? A convite da Rafa, hoje eu vim falar um pouco sobre o filme Com Amor, Simon. O filme, que chegará aos cinemas de todo o Brasil no dia 5 de abril, teve uma sessão de pré-estreia em Porto Alegre e nós fomos conferir.

Como vocês sabem, o longa é uma adaptação do livro Simon vs. a agenda Homo Sapiens (escrito pela Becki Albertalli) e conta a história de Simon, um adolescente no último ano do Ensino Médio que vive uma vida normal, se não fosse por um segredo que ele esconde de todos: ele é gay. Um belo dia, uma notícia da descoberta de outro aluno no armário aparece num blog local de fofocas ( XOXO, Gossip Girl) e Simon começa a trocar e-mails anônimos com o rapaz, partindo numa procura por este que parece ser o amor da sua vida. Mas como nem tudo são flores, Simon é descoberto por um colega que ameaça expor as suas mensagens caso ele não o ajude a conquistar Abby, amiga de Simon. E é aí que a confusão se instala.

Bom, mas chega de enrolação e vamos logos aos motivos pelos quais você deve assistir Com Amor, Simon:

Representatividade para adolescentes
Atualmente, filmes com a temática gay tem aparecido no grande circuito, mas a maioria acaba focando na vida adulta dos seus personagens com um certo apelo erótico. O legal de Com Amor, Simon é ele ser um filme sobre um adolescente direcionado para adolescentes. E isso é de grande importância justamente por mostrar a agonia que é estar “dentro do armário” e o medo que a gente sente quando pensa que a porta pode ser aberta.

Sem clichês!
Simon não é um adolescente clichê! Ele não é o menino mais culto que não se encaixa, ou o jogador do time da escola, ou o menino mais popular. Ele é um adolescente comum, com amigos comuns e te faz acreditar na história dele! Se, assim como eu, você também já estava cansado de personagens adolescentes que não são reais, isso vai ser um grande plus.

Um afago cinematográfico
Talvez você deva levar um lencinho, chocolate, ou algo que te acalme, pois algumas cenas vão te fazer lembrar da sua jornada como adolescente “no armário” e os nós na garganta serão inevitáveis. De todas, a que mais me tocou foi (pule para o próximo motivo, caso você não queira um pequeno spoiler) a conversa de Simon com a mãe (Jennifer Garner, musa do meu coração) depois de se assumir. Se você leu/assistiu Me Chame Pelo Seu Nome e ficou emocionado com o diálogo entre Elio e o seu pai, vai sentir algo parecido (além de um calor reconfortante no peito).

Roteiro Envolvente
Eu simplesmente AMEI a forma como a história foi contada. Mostrar o possível suspeito por trás dos e-mails, as situações estereotipadas que a sociedade acha que acontecem com todos os gays (tratadas com muito humor), como o Simon enxergava mais do que existia e, consequentemente, se frustrava ao descartar os candidatos faz com que a gente se identifique ainda mais com o personagem (quem já sofreu escondido agarrado no CD da Taylor Swift ou já ouviu frases do tipo “Tá, mas não vai começar a usar roupas de menina!” sabe do que eu estou falando).

Trilha Sonora do amor
A trilha sonora é incrível! Tem de The Jackson 5 a Troye Sivan. Sério! Você com certeza vai procurar o álbum da trilha sonora enquanto estiver saindo da sala de cinema.

Agora, vamos para o detalhe que me incomodou um pouco. Antes de qualquer coisa, isso não pode ser considerado um spoiler, pois é o mesmo que contar que o Titanic afunda no final do filme. Mas, se você achar que vai fazer muita diferença, então volte para esse texto depois de assistir o filme e nos conte o que você achou. Sem ressentimentos!

Gente, se tem uma coisa que me deixou com uma coceira atrás da orelha foi o beijo sem graça do final. O Simon espera todo aquele tempo, a gente espera por quase 2 horas e aí vem um BEIJO CHOCHO DESSES?! Ouvi comentários de que foi assim pois o casal estava exposto num momento tão íntimo e tal, mas não me sai da cabeça que, na verdade, o motivo real oficial foi o despreparo dos atores ou o receio de ambos para a gravação da cena. Pareciam aquelas crianças que beijam as tias no rosto por obrigação, sabe?

Ainda assim, Com Amor, Simon continua sendo um filme muito lindinho que vale a pena ser visto e que tem tudo para ajudar àqueles que se encontram neste momento tão delicado e único que é se assumir para si mesmo e para os outros.

Ah, se você estiver procurando o livro, se liga que a Intrínseca lançou uma nova edição com o mesmo nome do filme (clique aqui para conferir)!

Ficha técnica do filme

Título: Com Amor, Simon
Direção: Greg Berlanti
Roteiro: Isaac Aptaker e Elizabeth Berger
Ano: 2018
Gênero: Drama, Comédia
Nacionalidade: EUA

 

Tags:

2 Comments

  1. Rosana Carlos 28 de Março de 2018

    Quero muito assistir ao filme, ainda mais com esses cinco motivos que só me deixaram com mais vontade. PORÉM, preciso ler o livro primeiro. Precisar não, mas eu quero muito. O filme só vai estrear lá pelo dia 10 de abril por aqui, acredito que dê tempo de ler ♥
    Tudo que Motiva

    Responder
  2. Emy 23 de Abril de 2018

    Ah, eu tô querendo ver esse filme há tempos! Bacana os motivos que você citou, realmente personagens fora da realidade meio que nos desgastam né…

    Responder

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *