LOADING

Type to search

Livros Resenhas

Endurance: um ano no espaço, de Scott Kelly

Rafaela Paludo 19 de Março de 2018
Share

Já imaginou passar um ano inteiro no espaço? Como toda criança que sonhou em ser astronauta, essa ideia me pareceu ótima em um primeiro momento. Quando a biografia de Scott Kelly, o astronauta norte-americano que passou 340 dias da Estação Espacial Internacional (EEI), foi publicada aqui no Brasil, eu fiquei muito curiosa pela leitura da mesma. No entanto, já adianto por aqui: estar além da atmosfera terrestre é ainda mais difícil do que eu imaginava.

Scott embarcou para a EEI em 27 de março de 2015, juntamente com o cosmonauta russo Mikhail Korniyenko, em uma missão de cerca de um ano, com o objetivo de estudar os efeitos de um longo período no espaço no corpo humano. Aliás, você sabia que cosmonauta e astronauta são termos diferentes que possuem o mesmo significado? O primeiro foi utilizado pela União Soviética e o segundo pelos norte-americanos (e pela maioria dos países ocidentais), durante a corrida espacial da década de 60. Ambas nomenclaturas continuam a ser empregadas por razões políticas para definir os viajantes espaciais de suas respectivas nacionalidades. Em chinês, é utilizado o termo taikonauta. Particularmente, acho cosmonauta mais charmoso.

Confira no blog 7 curiosidades (não listadas aqui nessa resenha) que aprendi sobre o espaço com a leitura de Endurance:

Em sua biografia, Scott nos conta sobre sua trajetória de vida em busca do sonho de se tornar piloto do ônibus espacial. O agora astronauta aposentado começou como um péssimo aluno ainda na época do colégio, apesar de ter conseguido uma vaga para o curso de engenharia elétrica em uma universidade pouco conceituada. A partir de então, Scott precisou dar tudo de si para tirar boas notas e se destacar em sua turma, com o objetivo de entrar para alguma escola de pilotos quando concluísse o curso.

Admito que o perfil prático e inconformado de Scott Kelly chamou minha atenção. Sempre imaginei os astronautas e todo o restante da equipe da NASA como gênios desde criancinha, dedicados com os estudos e seguros do seu futuro na ciência. Scott, pelo contrário, sempre foi um mau aluno e precisou adaptar-se ao sistema acadêmico para alcançar os resultados que precisava. No fim das contas, o poder de adaptação acabou sendo a qualidade que levou Scott ao espaço, na minha opinião.

Créditos da imagem: Best Pics from #YearInSpace

Endurance possui capítulos intercalados entre a história de vida de Scott e seu cotidiano na One Year Mission (Missão de Um Ano, em tradução livre). São nos capítulos sobre o espaço que começamos a descobrir que a experiência inominável de ver a terra além de sua atmosfera vem acompanhada de uma série de percalços e desconfortos que somente uma pessoa treinada seria capaz de suportar. A maioria dos astronautas possui algum tipo de treinamento militar, que os deixa aptos a agir em situações de extrema pressão.

Por se tratar de um ambiente hostil para a sobrevivência humana, viajar para o espaço exige um grande nível de colaboração entre todos que estão lá, seja na EEI ou dentro de uma nave. As passagens em que Scott descreve a colaboração entre astronautas e cosmonautas, bem como a cumplicidade e a empatia entre eles, é de arrepiar o leitor. Pensar em como os viajantes espaciais precisam passar por cima de qualquer patriotismo e animosidade entre suas nações em nome de uma melhor qualidade de vida a 400km da Terra nos faz refletir sobre a necessidade de qualquer conflito que tenhamos hoje por aqui. Mesmo sabendo que não existe chance disso se resolver magicamente, meu lado utópico não consegue deixar de pensar o quão maravilhoso seria se deixássemos tudo de lado e trabalhássemos pela evolução do conhecimento da espécie como um todo.

Créditos da imagem: Best Pics from #YearInSpace

Ao concluir minha leitura de Endurance, e maravilhada por todos os avanços científicos e tecnológicos que as viagens espaciais proporcionam, não pude deixar de lamentar a atual situação da ciência aqui no Brasil. Em 2017, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações teve corte de 44% em sua verba, e mais cortes estão previstos para esse ano (fonte: El País). Além disso, cortes orçamentários foram feitos em diversos outros institutos de pesquisa, o que torna inviável a permanência de muitos pesquisadores na carreira e, consequentemente, prejudica o avanço da ciência no País. Essa é uma situação lamentável, dentre tantas outras, que não deve ser esquecida quando protestarmos pelo nosso futuro.

Scott Kelly presenteou o mundo com uma biografia que conta sua trajetória ao mesmo tempo que explica o funcionamento das viagens especiais de maneira didática e acessível para o leitor. Sua personalidade empática nos convence e faz com que nos coloquemos no lugar de todos os profissionais que hoje trabalham para as conquistas espaciais da humanidade, entendo a importância de cada profissional nesse ciclo. Endurance é o tipo de livro que você conclui a leitura com a cabeça cheia de aprendizados sobre ciência, tecnologia e, mais importante, sobre a humanidade – infelizmente o tipo de conhecimento que falta para muitos dos líderes mundiais.

Endurance foi lido e resenhado em parceria com a Editora Intrínseca. ♥
Adquirindo seu exemplar por este link, você ajuda o Chovendo Livros a crescer!

Ficha técnica do livro

Título: Endurance: um ano no espaço
Autor: Scott Kelly
Tradução: Andrea Gottlieb
Editora: Editora Intrínseca
Ano: 2017
Gênero: Biografia
Páginas: 400

 

Tags:
Rafaela Paludo

Apaixonada por livros, dias chuvosos e xícaras de chá.

  • 1

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *