LOADING

Type to search

Livros Resenhas

Resenha: Em busca de WondLa

Rafaela Paludo 15 de maio de 2014
Share

01

Antes de começar a resenha de hoje, gostaria de contar para vocês a história de como encontrei esse livro incrível intitulado Em busca de WondLa, ou de como ele me encontrou. Sabem aqueles balaios de saldões nas livrarias? Estranhei um livro com uma capa tão bonita estar encalhado por ali. Quando peguei ele e dei uma passada rápida pelas páginas, não pensei duas vezes: era meu!

Em busca de WondLa é um livro infanto-juvenil com temática fantástica. Não que eu tenha algum preconceito com isso, muito pelo contrário, mas de uns anos pra cá eu vinha deixando esse gênero de escanteio. Só que eu simplesmente não consegui ignorar Em busca de WondLa! O livro é recheado de ilustrações feitas pelo próprio autor. Belíssimos desenhos que dão um toque ainda mais fantástico à história.

003

A história começa introduzindo o leitor à personagem Eva Nove, uma menina de 12 anos que vive junto à robô Mater em uma espécie de casa subterrânea completamente automatizada denominada Santuário. Eva vive no Santuário desde que nasceu, e nunca conheceu ninguém além de Mater. A menina sonha em conhecer a superfície – o mundo real – e encontrar outros humanos, mas segundo a robô isso só será possível quando ela estiver preparada, seja lá o que isso signifique. Mater submete Eva a diversas simulações holográficas do que seria essa superfície, treinando ela para lidar com situações de risco.

No Santuário onde as duas vivem, Eva certa vez encontrou uma espécie de pedaço de azulejo, onde se via a gravura de uma menina de mãos dadas com um homem e um robô, todos felizes. Isso mexeu com ela, que sonhava em ter uma presença humana para conviver. Havia algo escrito na peça, mas devido ao fato de estar gasta pelo tempo, Eva só conseguiu distinguir as letras W, O, N, D, L e A, e assim batizou o artefato: WondLa. Aquilo intrigava Eva, pois definitivamente não pertencia ao Santuário. Era como se alguém o tivesse colocado ali para que ela o encontrasse – o que seria uma grande besteira, pois ninguém além de Eva e Mater já havia habitado aquele lugar.

004

Tudo ocorre conforme a rotina, quando uma noite o Santuário é invadido por uma criatura desconhecida, que explode tudo por onde passa. Matter rapidamente enfia Eva na chaminé, a saída secreta do Santuário, e grita para que fuja e procure abrigo. Eva fica relutante por diversos motivos: não queria abandonar sua mãe e, apesar da grande vontade, não se sentia segura para encarar a superfície sozinha. Eis que a criatura chega até elas e Eva, sem muita escolha, é obrigada a deixar o local tão rápido quanto conseguisse. Acho importante comentar que a narrativa do autor nessa parte do livro é muito bem feita. Senti na pele a mescla de pavor e curiosidade de Eva ao ter que deixar o conforto do que até então era o seu lar. Encarei como uma metáfora para as várias mudanças que acontecem em nossas vidas, não importando a idade.

Bom, e aí a história começa a se desenrolar. A superfície em que Eva se encontra é muito diferente da superfície que conheceu em suas simulações. Os animais com os quais se depara são um tanto quanto exóticos. A menina então tira o WondLa de sua mochila – a única coisa do Santuário que fez questão de levar consigo antes de fugir, e decide seguir em frente com seu maior objetivo: encontrar outros humanos como ela.Não posso contar mais para não estragar as surpresas. Em busca de WondLa foi um livro que mexeu comigo como poucos nos últimos tempos. As aventuras vividas por Eva e os companheiros que encontra durante sua jornada são de tirar o fôlego. Em momento algum o livro trata superficialmente de algo, só por ser uma publicação infanto-juvenil. Ele é o primeiro de uma trilogia, da qual o último volume ainda não foi publicado. É escrito e ilustrado por Tony DiTerlizzi, conhecido pelas artes de As Crônicas de Spiderwick.

005

Finalizo com essa excelente frase que o autor escolheu como epígrafe. Em busca de WondLa é o primeiro livro de uma trilogia, da qual o segundo volume fez uma participação especial na primeira foto desse post, e o terceiro ainda não foi lançado em português. Espero que todos possam ter seus corações preenchidos com fantasia, assim como eu tive quando li essa obra incrível. Recomendo sem pestanejar!

Tags:
Rafaela Paludo

Apaixonada por livros, dias chuvosos e xícaras de chá.

  • 1

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *